CATEQUESE !!!

Fazei tudo o que Ele vos mandar (Jo 2,5)

Adulterar é desumanizar-se – Liturgia dominical [Frei Gustavo Medella]

Adulterar é desumanizar-se – Liturgia dominical

Frei Gustavo Medella

Desde o Antigo Testamento, o projeto de Deus para o ser humano passa pelo viés da colaboração, um trabalho conjunto realizado num clima de parceria e corresponsabilidade. Esta realidade aparece já no livro do Gênesis, no trecho proclamado na Primeira Leitura deste 27º Domingo do Tempo Comum (Gn 2,18-24). Ao criar os animais – utilizando-se da mesma terra da qual Adão foi formado -, Deus dá ao primeiro homem a tarefa de conferir-lhes o nome. Isto significa que todos os seres criados nascem da mesma matriz e que nenhum deles deveria ser estranho ao ser humano, obra privilegiada da Criação. Na mesma dinâmica foi criada Eva, não retirada da terra, mas forjada a partir de uma costela de Adão: carne da mesma carne, portadora do mesmo sopro de vida que provém de Deus.

No entanto, apesar de escolher contar com a parceria humana, o Senhor também respeita e preserva a liberdade de sua criatura. Fazendo-se valer desta condição, com frequência o homem se desvia por caminhos ilusórios pavimentados pelo orgulho, pelo egoísmo e pelo desejo da autossuficiência. Toda situação de exploração, violência, injustiça e ódio nasce justamente quando o ser humano se desliga da matriz amorosa que o chamou à vida.

O adultério, a que Jesus faz referência no Evangelho, não deve ser encarado apenas no âmbito da traição conjugal. Adúltero, em última análise, é todo ser humano que se desvia da sua vocação primeira de amar e ser amado. Adulterar significa desumanizar-se, utilizando-se das pessoas e até dos bens da criação para satisfazer apenas os próprios caprichos eivados de egoísmo e autorreferencialidade.

No entanto, mesmo diante dos mais chocantes adultérios, nossos e dos outros, jamais devemos perder a esperança. Afinal, a misericórdia de Deus é infinita e incondicional e Jesus, o novo Adão, mesmo que chegasse ao último grau da desilusão com seus semelhantes, jamais conseguiria deixar de nos chamar de irmãos (Hb 2,11). Imenso é o consolo que a Palavra de Deus nos traz neste 27º Domingo do Tempo Comum.

rodape-medella

Reflexão em vídeo

Frei Gustavo Medella

https://youtu.be/ii-5hpX7PVo

Fonte:

Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

Franciscanos.org.br

 

Exibições: 35

Comentar

Você precisa ser um membro de CATEQUESE !!! para adicionar comentários!

Entrar em CATEQUESE !!!

CAPELA VIRTUAL

Vem meditar comigo

 

EU ESTOU AQUI

 

 

 

Membros

Fórum

Quem fundou a Igreja Católica???

Iniciado por Jorge Kontovski 11 Jan, 2018.

Batismo em crianças

Iniciado por laila patricia 28 Set, 2015.

Confissão para a Primeira Eucaristia de Crianças (entre 11 e 13 anos) ?? 7 respostas 

Iniciado por Jorge -Catequista de Adolescente. Última resposta de Delourdes P. Prado 2 Jun, 2014.

1°Encontro

Iniciado por ana maria barbosa de araujo 21 Mar, 2014.

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Badge

Carregando...

LINKS

Estes contam com o meu apoio:

Baixar Livros Gratis em PDF
Baixar Livros Gratis

CATEQUESE E LUZ

PEQUENAS IRMÃS DA SAGRADA FAMÍLIA

Image

 

A PAIXÃO DE SER CATEQUISTA

Image

 

© 2019   Criado por Jorge Kontovski.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço