CATEQUESE !!!

Fazei tudo o que Ele vos mandar (Jo 2,5)

Informação

Povo que caminha

Todos nós devemos caminhar, seguindo estas pegadas de Deus, não Devemos parar , não devemos evangelizar sim! e ai estaremos a caminhar Para o Amor, de Deus

Site: http://jorgekontovski.ning.com
Local: fig da foz
Membros: 11
Última atividade: 21 Maio, 2011

Fórum de discussão

Este grupo ainda não possui nenhum tópico.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Povo que caminha para adicionar comentários!

Comentário de LORI MILANI em 29 novembro 2010 às 23:57
Como Catequistas, discípulos missionários de Cristo, não devemos e nem podemos no caminho, nas pegadas de Jesus,mesmo que as vezes se torna difícil,devemos ficar firmes seguindo sempre esse Cristo que tanto nos ama, levando a sua Palavra,seu Amor a tantas pessoas que de nós dependem.Fazer nossa adesão total a Ele que é nosso Senhor e nosso Deus.
Comentário de maria candida batista em 27 outubro 2009 às 6:56
Sim é o sinal mais racional, que todos, devemos ter é caminhar com Jesus Cristo, ele á frente seus filhos atrás, concluído a nossa caminhada . para Cristo, pois assim se demonstra aos jovens, e ás crianças que devemos evangelizar muito, e não tendo no coração o egocentrismo , que tanto fere Jesus Cristo como seus filhos FAZER FAVOR DE NÃO PENSAR QUE O MUNDO SÒ GIRA À VOLTA DE UM
Comentário de maria candida batista em 26 outubro 2009 às 20:31
Acho que sim! devemos caminhar, atrás de Jesus Cristo, mesmo que o caminhos sejam, mesmos tortuosos , e cheios de espinhos, pois Deus também os teve e nós devemos estar com esses espinhos e lhe fazermos ver Pai sofremos, por Ti tu afinal sofres-te por nós
Comentário de Maria Elza Maximo Fabris em 26 outubro 2009 às 20:25
Dia do catequista


A Igreja no Brasil vive a celebração do 2º Ano Catequético. É um momento de reflexão sobre essa missão de evangelizar, cinquenta anos após a realização do primeiro Ano Catequético no Brasil. É o momento em que todas as nossas comunidades, orientadas pelos zelosos párocos, de acordo com as instruções da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e à luz do Documento de Aparecida, devem rever a importância do trabalho catequético, a partir da formação para o discipulado. A solução para o desafio colocado para nós neste ano para que a “Catequese seja um caminho para o discipulado” (tema) deve ser buscado no lema que ilumina os trabalhos deste ano: “Nosso Coração arde quando ele fala e explica as Escrituras e parte o Pão”, inspirado nos discípulos de Emaús. Nosso trabalho de ajudar a “aprender agindo como o Mestre” deve estar presente em nossa missão de catequistas.

A catequese é uma obra, sob a inspiração do Espírito Santo, que deve se iniciar no lar cristão, tendo os pais como preceptores, primeiros catequistas. Depois, vem a preparação para a vida e para os sacramentos, por meio da iniciação cristã. Essa catequese deve ser uma das atividades da vida do cristão, assim como o é a participação à Eucaristia, ponto central de nossa vivência fraterna no seio da Igreja, unindo-nos a Cristo. É desaviso pensar que a catequese é meramente a celebração de ritos externos ou sociais, aprendizado de teorias e idéias descompromissadas. Ao contrário, é o grande momento em que somos convidados, como família de Deus, a reviver os mistérios pascais da morte e ressurreição de Jesus. É o encontro pessoal do Senhor, que aprofundamos e passamos a viver com entusiasmo e maturidade a nossa vida cristã.

Neste Ano Catequético, muitos aspectos devem ser considerados e alguns revistos. O Documento Catequese Renovada (1983) orienta a catequese bíblica centrada no princípio fé/vida. Os subsídios da 1ª Semana Brasileira de Catequese (1986), com o tema “Fé e Vida em Comunidade”, e da 2ª Semana Brasileira de Catequese (2001) com o tema “Com Adultos, Catequese Adulta” também são deveras úteis para a orientação das atividades catequéticas. Complementando essas orientações, no próximo mês de outubro, de 6 a 11, em Itaici, município de Indaiatuba (SP), celebraremos a 3ª Semana Brasileira de Catequese. Com o tema “Iniciação à Vida Cristã”, seremos conclamados a consolidar a caminhada efetuada e buscar luzes e pistas diante da realidade que nos rodeia. Não se pode olvidar o Diretório Nacional de Catequese e o próprio Documento de Aparecida que relembram a importância de uma catequese que gere conversão pessoal e inserção comunitária na vida de nossas comunidades.

Em nossos dias, a catequese é um momento de formação e de constante atualização para o discipulado. Padres, catequistas, catequizandos, todos os cristãos, enfim, são chamados a construir um mundo mais justo através de uma vida cristã madura e responsável, brotada do encontro pessoal com Jesus Cristo. É por meio da catequese que se formará uma consciência de que o seguimento a Jesus Cristo deve ser testemunhado não só na Igreja, mas na sociedade, na família, na comunidade, na escola, no trabalho, no lazer, como um todo, em todas as atividades da vida humana.

A celebração deste 2º Ano Catequético deve se orientar pelos subsídios apresentados pela CNBB, centrado na iniciação à vida cristã, no discipulado missionário, à luz do itinerário dos discípulos de Emaús (Lc 24,13-35). Observando o método ver-julgar-agir, resgatado e valorizado no Documento de Aparecida (nº 19) e presente também no Diretório Nacional de Catequese (nº 157), a proposta divide-se em três fases: do Encontro, da Palavra e da Missão. O encontro com o ressuscitado se orienta em “aprender, caminhando com o Mestre”; depois, “Aprender ouvindo o Mestre”, com a Palavra do Ressuscitado; finalmente, a terceira parte enfatiza a missão: “Aprender, agindo com o Mestre”.

Como os próprios discípulos de Emaús, devemos mudar a nossa pedagogia de catequistas. Somos chamados a um ingente caminho de conversão na metodologia de transmitir a fé que recebemos como grande tesouro de Cristo e da Igreja, e que deve ser ensinada na vida concreta do dia a dia no doce e suave encontro com Jesus Cristo, não só aderindo ao seu Evangelho, mas sendo seu discípulo-missionário.

Na celebração do Dia do Catequista, neste domingo, 30 de agosto, faço um apelo a todos os catequistas de nossa Arquidiocese, recordando o belo encontro que já tivemos no início deste mês, para que busquem dar um sentido renovado ao seu ministério e, com ânimo renovado, aprofundemos a fé dos nossos catequizandos depois que eles aderiram com entusiasmo através do querigma, ou primeiro anúncio ao Cristo Senhor.

Nesta oportunidade, quero saudar todos os catequistas e encorajá-los na trilha desse novo caminho – de uma conversão pastoral profunda, ouvindo primeiro o Mestre, para agirmos como Ele agiu e age em nossa sociedade.

Ao abraçar os catequistas e agradecer em nome da Igreja o seu ofício, rememoro e agradeço a Deus pela vida e pela luta de tantos e tantas catequistas que no dia a dia levaram e levam adiante com entusiasmo e sacrifício sua missão em todas as nossas comunidades, conduzindo os catequizandos a viverem em comunidade e aprofundando o seu conhecimento e encontro pessoal com Jesus Cristo.

Dom Orani João Tempesta
 

Membros (10)

 
 
 

CAPELA VIRTUAL

Vem meditar comigo

 

EU ESTOU AQUI

 

 

 

Membros

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Badge

Carregando...

LINKS

Estes contam com o meu apoio:

Baixar Livros Gratis em PDF
Baixar Livros Gratis

CATEQUESE E LUZ

PEQUENAS IRMÃS DA SAGRADA FAMÍLIA

Image

 

A PAIXÃO DE SER CATEQUISTA

Image

 

© 2019   Criado por Jorge Kontovski.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço